Tia Duda fez um aninho!

100_3873

Sexta-feira passada foi aniversário da Dudinha, minha irmãzinha linda e precocemente tia do João. A festa foi no domingo em um buffet infantil pertinho de casa. Ela tava toda feliz, mesmo não entendendo nada. E eu fiquei feliz porque foi quase toda a família do meu pai. Quando a Adriana engravidou, muita gente criticou meu pai por ele ter mais um filho com 50 anos e depois de dois casamentos que terminaram. Bom, nem preciso dizer que a vida é dele e ele faz o que quiser, né? Fora que a Adriana faz muito bem pra ele, gosta da gente e tinha o sonho de ser mãe. Ele chegou a reverter a vasectomia que tinha feito há uns 10 anos, mas o bebê só veio mesmo através de inseminação artificial. Foi uma criança bem esperada por todos nós e, como não podia ser diferente, eu já a amo demais! É incrível esse amor entre irmãos. Eu amo tanto os meus irmãos que até dói. E amo coisas diferentes em cada um. Na Duda, eu amo a carinha linda, as descobertas que ela está fazendo como bebê e a cara de safada que ela faz quando quer brincar. Na Kiki, eu amo o senso de humor, o carinho que ela tem por mim, pelo Mosca e pelo João e a busca pelo crescimento pessoal. Na Gigi, eu amo a meiguice, a loucurinha de sempre se vestir diferente e de mudar o cabelo e a personalidade forte, mesmo que ela seja confusa às vezes, hehehheh… No Juninho, eu amo a adaptabilidade. Ele é pau pra toda obra, sabe? E é sempre divertido em qualquer lugar que a gente esteja. Ai, que lindas as declarações, não? Estou emotiva hoje, hhahahaha…

Mas, voltando à festa, foi super gostoso. Conversei bastante com as esposas dos meus primos que tem bebês pequenos e peguei umas dicas, perguntei sobre trabalho de parto, bolsas estouradas, babás eletrônicas, hahahahhaha… Aliás, a Dani disse que pediu para a minha tia me trazer dos Estados Unidos aquelas babás com câmera, sabe? Tipo essa. Aqui no Brasil custa uns 1500 reais. Lá custa uns 150 dólares. Tem gente aqui que vende no Mercado Livre, mas, depois da experiência do kit do berço, não quero comprar mais nada de gente desconhecida na internet. Mas, enfim, as conversas foram ótimas, a gente comeu um monte de salgadinho, bolo, brigadeiro, uma delícia.

A Bruninha foi com a gente. Aliás, ela dormiu aqui de sábado para domingo. Foi uma aventura porque ela não para um minuto. Fomos ao Mcdonalds para tentar gastar um pouco da energia dela, brincamos no playground do prédio… Ela chorou um monte no sábado à noite para dormir. Eu nunca vi isso, mas ela chora em silencio… Parece que ela passou por um treinamento de guerra em que ninguém pode escutar o desespero dela, hahahaha… Que horror! No domingo, eu acordei às 5h45 para fazer xixi e ela acordou, toda empolgada. Subiu na cama e falou: “Titio, parei de chorar!” Hahahahhahah… Aí, acordamos porque ia passar a corrida e ela ficou assim: “Mas, tia, ainda é de manhã”. E eu: “Então, dorme mais”. Ela: “Eu não”. Bobinha, né?! Hehehehheh… Ela se acabou de brincar na festa. A gente nem via a Bruna!

Meu pai apresentou o neto para algumas pessoas e curtimos muito. Fiz questão de tirar fotos da Duda brincando com a barriga porque ela sabe onde está o João Victor. É só dizer pra ela “cadê o João Victor” que ela já vem direto na barriga. Uma delícia!!! Olha aí!

100_3912

100_3914

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s