Babá é coisa de mãe fresca?

Sempre achei um absurdo aquelas famílias que saem junto com a babá para todos os lugares. Sempre achei que isso era preguiça das mães de cuidar, que as mães deturpavam as prioridades da maternidade e que isso prejudicava muito a criança. Mas nada como a maternidade e uma boa depressão pós-parto para fazer maravilhas pelos seus pré-conceitos.

Durante a estadia do João no hospital (quando descobrimos que ele tem refluxo), a primeira coisa que pensamos foi: “Fabiana surtou e não pode ficar sozinha com o neném. Precisamos de alguém para ajudar”. Como minha mãe surtou junto comigo e decidiu não mais me ajudar a cuidar do João, tivemos que pensar em alguma alternativa. A primeira coisa foi contratar a Márcia por mês (ela era minha faxineira uma vez por semana). E de noite? Quem ficava comigo até o Mosca chegar da faculdade? Quem iria ficar com o João para eu poder dormir (porque o calmante me dava muito sono)? Quem iria acudir o João caso eu surtasse e não quisesse vê-lo pintado de ouro na minha frente?

Pesquisamos para termos uma enfermeira ou técnica em enfermagem: muuuito caro. Aí, liguei pra todo mundo da família e dos amigos perguntando se conheciam alguém de confiança e que tivesse experiência de cuidar de crianças. E, por último, recorri a uma agência de babás. Foi tão estranho entrevistar pessoas para cuidar do meu filho. Mas, na época, o que mais me preocupava era a vergonha de ter que procurar alguém, de não conseguir cuidar sozinha do neném, de me ver dependente de alguém.

Pois eu gostei de uma moça que veio fazer um teste, mas não deu certo. Ela morava longe, era cheia de cerimônia, quieta demais e não lavava um copo ou uma peça de roupa do João. Mas, nos três dias em que ficou com a gente, me ensinou um monte de coisas sobre os cuidados com o neném. Se eu fiquei com medo dela fazer alguma merda com o neném? Claro que eu fiquei. Se eu fiquei com medo de ela ser mau caratér e roubar alguma coisa na minha casa ou me prejudicar de alguma forma? Claro que eu fiquei. Mas era a minha única alternativa no momento.

Até que um dia ela saiu da minha casa às 6 da manhã e só chegou na casa ao meio dia porque tinha chovido. Não dava mais para ela continuar, né, coitada?! A Márcia, que já tinha começado a vir todos os dias, disse: “Vou arranjar alguém pra vc” e saiu ligando pra todo mundo que conhecia. Ela lembrou da Sunamita, sua amiga de escola (sim, o nome dela é Sunamita, hehe) e a moça topou. E me conquistou logo de cara.

Parece ser de boa índole, sofreu muito na vida, já trabalhou na roça, em casa de família, fazendo bico de um monte de coisa e estava doida para conseguir um emprego. Ela se apaixonou pelo João e o João por ela. Ela é doidinha da cabeça, fala um monte de besteira o dia inteiro… Quando junta ela e a Márcia aqui em casa, é uma festa só. E, nisso, eu consigo ir aos médicos, fazer terapia, descansar, ficar um pouco na internet, ter um pouco de vida além da maternidade e me recuperar aos poucos da DPP.

Ela e a Márcia (que tb me ajuda a cuidar do João durante o dia) já foram comigo para médicos, festas de família, supermercado… Confesso que ainda me sinto envergonhada de chegar com uma delas nos lugares. Não porque tenho vergonha delas, mas porque eu sinto que as pessoas que cuidam sozinhas dos seus filhos olham torto. Não sei se têm inveja ou se acham um absurdo. Talvez seja só impressão minha. Espero que logo mais eu não me importe mais com o que os outros acham. O fato é que elas estão me ajudando muito, não só me ensinando a cuidar do meu filho, mas me ajudando a pensar em mim, a tomar banho todos os dias, tirar o pijama, comer direito… Elas estão fazendo o papel de mãezona e eu só tenho a agradecer.

Anúncios

5 comentários sobre “Babá é coisa de mãe fresca?

  1. cibele disse:

    oooh Faby,
    que bom que você procurou ajuda logo cedo e melhor ainda com gente ajudando você, te dá força, apoio e segurança prá continuar.
    Li os demais posts e achei muito divertido!!
    E mesmo a gente não tendo mais tantos encontros, saiba que estamos sempre por aqui, se precisar de ajuda, de um ouvido, não hesite, chame!!
    Um beijo muito grande prá vocês três.
    Cibs

  2. Adriana disse:

    Oi, Fabi, parabéns pelo João. Ele é uma gracinha. Espero que você já esteja melhor da DPP. Beijos,

  3. Grasi disse:

    AHAHAHHA
    O pai está certíssimo !!
    Vcs 5 serão os vencedores dessa etapa maravilhos (e mtoooo difícil) da vida da gente !

    bjs
    Gra & Meninos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s