O livro “Criando filhos em tempos difíceis”

criando-filhos-em-tempos-dificeis-elizabeth-monteiro

Quem me acompanha no Instagram, viu que eu ganhei da Pais & Filhos o livro “Criando filhos em tempos difíceis”, da Elizabeth Monteiro. Eu postei e disse: “oba! vou ler e depois conto”. E ainda divulguei o dia do lançamento aqui em São Paulo.

Pois bem.

Eu li. Quer dizer, tentei. Mas logo nas primeiras páginas a autora já enche o leitor de rótulos e fórmulas prontas. Aí, eu fui passando as página e li só aquilo que me interessava. O que durou uns 15 minutos.

Olha, gente, eu nunca tinho lido nada dela, não sou expert de nada e nem li crítica nenhuma antes de vir escrever. Mas precisava contar a minha impressão sem influências externas. Afinal, cheguei a falar dele pra vocês. E odeio indicar coisas que não conheço. E acho que indiquei no calor do momento.

Achei o livro raso, superficial, cheio de rótulos e estereótipos. Sim, tem uma baita bibliografia no final “justificando” tudo o que ele diz, mas, mesmo assim, não me convenceu.

O subtítulo diz: “atitudes e brincadeiras para uma infância feliz”. São poucas as brincadeiras que ela dá. Com relação às atitudes, é tudo muito superficial, dividido em intertítulos minúsculos e cheio de coisas assim: “se o seu filho se comporta de maneira x, pode ser que ele seja um adulto y”, “se você agir com ele de forma x, ele vai se tornar uma pessoa y”.

Oi? São taaaaantas as variáveis dos seres humanos, da história de cada um, da personalidade que cada um traz desde o ventre. Não existem fórmulas prontas. “Ah, mas é que existem probabilidades e estudos, bla bla bla…” Ok. Mas, gente, a mulher é autora de best-sellers. Não é uma irresponsabilidade encher um livro superficial de fórmulas prontas para que as mães menos sensíveis e imediatistas fiquem ainda mais malucas?

O único capítulo que faz alguma reflexão válida é o sobre as mães. É um relato com toques pessoais (já que ela também é mãe) e acho que serve pra bastante gente. Mas, sinceramente, poderia estar em um livro de depoimentos.

É uma pena que a Pais & Filhos apoie uma publicação como essa.

Anúncios

3 comentários sobre “O livro “Criando filhos em tempos difíceis”

  1. Fabi, eu li o livro tb. Mas tenho uma opinião diferente. Gostei muito do que li. Deve ser pq fui psicopedagoga e vi ali meio q o sumo de muita teoria q faz sentido p mim. Talvez se só fosse mãe, minha opinião teria outros ares. Mas não consigo me despir das vestes de educadora.
    Juro q vou repassar alguns trechos tentando colocar “seus óculos”.
    Bjo grande
    Mi

    • É bom saber que as pessoas têm opiniões diferentes. 😉
      É bem difícil de eu reclamar de alguma coisa assim, com tanta força, hehehe… E até me sinto meio mal porque parece que eu tô duvidando da competência da escritora. E nem é isso. Mas já li muitas coisas mais profundas, também voltadas para as mães, mas que nem por isso tinham uma linguagem difícil, complicada. Me senti lendo um livro de auto ajuda, raso. Beijocas

  2. Nesse ponto, tenho q concordar q a leitura é meio receita de bolo. E o que mais gostei foi que conforme ia lendo ia tendo insights para escrever. Fui viajando na leitura, numa viagem de metrô. Será q foi a falta de uma oportunidade para me concentrar numa leitura em tempos de filhos castrando seu silêncio? Fica a reflexão. 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s