O ideal não existe

O site Catraca Livre publicou uma notícia ontem com esse vídeo (está em inglês, mas dá pra sacar o contexto do que é dito):

Por que você quer ser igual às moças das revistas? Ser mais magra, ter a pele mais lisinha ou o cabelo diferente te faria realmente feliz? Ou você ainda seria uma eterna insatisfeita?

Ame quem você é. Principalmente quem está construindo ser. Cuide-se pra você. Pra se olhar no espelho e se sentir bem. Sem expectativas de perfeição. Isso não existe. Valorize o que tem de bonito. Cuide da saúde. Amplie seus horizontes. Abra seu coração para o mundo e você vai ver que ele não se importa tanto com o seu peso ou com o seu tipo de cabelo. Quem se importa é você e as pessoas idiotas que você deixa entrar na sua vida.

Se aquele cara não quer te assumir porque você é gorda, foda-se. Manda o cara pastar, chore até cansar, afine a intuição e prepare-se pronta pra próxima. Você se diminui internamente porque é a única gorda do trabalho e morre de inveja das moças magras e que parecem tão felizes? Vou te contar um segredo: não é porque a fulana é magra que ela é feliz (palavra de quem já teve todos os pesos na vida). Todas têm suas paranoias. Valorize a sua competência, gata.

Tome as rédeas

Anúncios

2 comentários sobre “O ideal não existe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s