A criança e os hábitos de leitura no tablet

pesquisa-literatura-infantilHá algum tempo, tive o prazer de conhecer virtualmente a jornalista Thais Caramico, autora do site Garatujas Fantásticas, especializada em conteúdo para crianças e outras coisitas más.

Ontem, ela me contou que está trabalhando em um conteúdo digital de qualidade para os pequenos de 4 a 10 anos: “Tablet Para Ler Garatujas”. Para construir essa ideia de maneira ainda mais estruturada, está no ar uma pesquisa independente que a Thais vai usar também para o seu trabalho final no Master Internacional en Libros y Literatura Infantil y Juvenil, da Universidade Autônoma de Barcelona (2013-2014).

Vamos ajudar? Literatura é sempre bom demais…

Clica aqui!!!

Anúncios

Desenhos infantis imbecis – Teletubbies

Muitos de vocês já sabem que estou namorando. Ele tem um filho que acabou de fazer 3 anos. Quase um bebê! #muitamô ❤

Então, praticamente todo final de semana ele está com a gente. E é claro que nossos dias são regados a muuuuito desenho infantil. Quando eu estou com o João também, porém ele está em uma fase diferente. Gosta de desenhos de luta, filmes de ninja, super-herois, enfim… Lucas, como eu disse, ainda é um bebê. E gosta de coisas de bebê. Assim como o João gostava nessa idade.

Temos sorte: ele AMA Pocoyo. E Pocoyo é um dos desenhos mais incríveis que já inventaram para crianças pequenas (aliás, fiz um post sobre lá nos idos de 2009, quando o João era pequenininho). Só que, como nem tudo são flores, ele também adoooora uns desenhos e seriados moooinnnnto bobos. Mas mooointo bobos, hahahaha…

Gente, por que os animadores, roteiristas e pedagogos fazem isso? Tá, a gente sabe que a criançada adora umas coisas ta-ti-bi-ta-ti, mas eles também adoram uns lances mais inteligentes tipo Pocoyo e Bebê Mais (que, aliás, eu também falei lá em 2009, é um dos posts mais lidos do blog e é super fofinho, pôxa…). Não vamos subestimar a capacidade dos pequenos de se divertirem e serem educados ao mesmo tempo?

Pra começar essa série de posts (sim, uma série!), vou falar do mais imbecil de todos eles: Teletubbies. Não, Lucas não assiste esse. João também nunca assistiu. Não tem no NetFlix, graças ao bom Deus, hahahaha.

teletubbies-gif

Mas, então, Fabiana, sua louca, tá falando dele por que? Porque Teletubbies já se tornou um clássico. E clássicos merecem atenção especial pra contextualizar toda a parada.

Vamos à Wikipedia para definir o negócio:

Os Teletubbies são alienígenas bebês multi-coloridos de espécies mitológicas com telas de televisão implantados em suas barrigas e uma antena que saem de suas cabeças. Eles vivem na Teletubbilândia com uma série de engenhocas estranhas, como o Noo-noo, um aspirador azul que suga as coisas dos Teletubbies.

Polêmica: conservadores alegavam que Tinky Winky era homossexual por ser roxo e ter uma antena de forma triangular, símbolos usados pelo movimento Gay Pride. Os produtores da série confirmaram que ele era uma espécie de metáfora da homossexualidade infantil, comum na Inglaterra, e que seria utilizado contra o preconceito dos pais com os filhos.

teletubbies-britney-gif

Neide também não aprova.

OK. Legal esse lance da homossexualidade e tal. Mesmo que tenha sido só pra dar audiência na época.

Mas isso não muda o fato de que eles demoravam mais de 2 minutos pra dar tchau.

DOIS MINUTOS!!!

meme-necessidade-disso

Já tenho outros 312 desenhos na cabeça pra falar mal (#meujeitinho), mas diz aí: quais desenhos vocês não suportam? 😉