Lembranças do Rio de Janeiro

Eu aaaaamo o Rio de Janeiro. Ô cidade linda… Fui pra cidade pela primeira vez aos 13 anos, quando meu pai morou lá a trabalho, e tenho um moooonte de lembranças boas dessa viagem:

  • O Cristo ainda não tinha escada rolante nem elevador. Era um sobe e desce de escada que só por Deus…
  • Não tive coragem de subir no segundo bondinho do Pão de Açúcar. Como uma bela cagona que sou, subi no primeiro, quase morri de medo de altura, enjoo e suor frio e disse pro meu pai: “Hum, sobe lá vocês. Eu juro que eu fico aqui quietinha”. E fiquei mesmo! A Camila, ele e a esposa na época subiram e eu fiquei lá, só sofrendo pensando na descida. Mano, aquele bondinho balançava demaaaais!
  • Meu pai morava no Leblon e eu nunca esqueço que um dia eu saí pra andar no calçadão (sozinha porque eu já era “grande) e o termômetro de rua marcava 40 graus. Era a primeira vez que eu via isso na vida! Calor do Saara…
  • Meu pai tinha ar condicionado no quarto e eu achava aquilo um exagero. Hoje eu entendo.
  • Meu irmão (que hoje tem 19 anos) era pequenininho e estragou minha fita cassete do Inner Circle que eu amava. Acho que era essa:

inner-circle

  • Arrumei um namoradinho carioca. Acho que o nome dele era Pedro, ele pegava umas ondas, morava de frente pra praia e era feio (sim, eu já pegava muitos moços feios nessa época). Meu pai descobriu e ficou puto.
  • No dia 31 de dezembro, fomos todos pra praia. E a bonita aqui passou um protetor solar 8 (why, god, why?). Resultado: insolação. Lógico, né? Minha irmã também não escapou, não. Ficamos de molho o resto da viagem. Umas tchongas, né?
  • Nesse molho, eu peguei a câmera de filmar do meu pai e fiz um vídeo muito engraçado mostrando a casa dele e falando um monte de merda. Nunca esqueço que um dia ele foi assistir um negócio na fita e, quando me viu, morreu de rir. E eu morri de vergonha. Exibida pouco. Queria muuuuito ter essa gravação.
  • Meu pai tinha TV a cabo nessa época (uma casa moderna, né?) e eu e a Kiki assistíamos loucamente um canal de clipes latinos cafonérrimo! Foi lá que conhecemos Fey e Mercurio. Imperdíveis!
  • Ainda nesse período de molho, conheci o filme que eu mais amo na vida: Grease! Eu e a Camila ficávamos loucas procurando os horários em que o filme ia passar na revistinha. Assistimos umas 50 vezes. E a gente super achava que cantava igual à Olivia Newton-John essa música, viu? Coitado dos ouvidos alheios…

Fotos dessa viagem? Só essa aqui que eu achei…

rio-janeiro

Cabelo oxigenado de Bozo, óculos escuros de John Lennon (que eu não usava, mas ajudava a fazer tipo), chinelos Samoa, muitos quilos e anos a menos e uma parte do filme queimado. ❤

Ah, sim, foi uma boa viagem…

Quais são as suas lembranças de viagem?

Um feriado diferente em São Paulo

novotel-morumbi

A vista do solarium

Bom, descansar pra mim não significa pegar hooooras de estrada, filas na padaria (ou no buffet do hotel), bateção de guarda-sol e essas coisas que o povo adora. Prefiro ficar em casa.

Só que tem horas que eu não aguento mais ficar em casa. Eu trabalho em casa. Como em casa. Durmo em casa. Faço tudo em casa. E não viajava há séculos por falta de planejamento mesmo e porque minha carteira tá suspensa.

Entrei no booking.com pra ver se tinha alguma ideia mirabolante (e dentro do orçamento) do que fazer com o João durante o feriado. Eis que me aparece uma oferta do Novotel Morumbi. Sim, aqui mesmo em São Paulo, do lado de casa.

Pô: hotel com piscina, uma brinquedoteca com videogame e um quarto confortável. E diária pelo mesmo preço de uma pousada no Guarujá. Quer saber, nós fomos!

E foi bem gostoso.

novotel-morumbi3

Peixinho da mãe…

Curtimos muito também a vista bonita de São Paulo. Curtimos uma cidade diferente. João até pediu pra “passear” pela ponte Estaiada, lugar que ele já passou 312 vezes na vida, mas nunca reparou.

A comida também estava bem gostosa. Tem um menu kids gostosinho pros pequenos e coisas bem bacanas pros pais.

novotel-morumbi4

Não dá pra deixar as crianças sozinhas no solarium. Não tem muita proteção e a grade é baixa.

O que eu achei do hotel:
1. A piscina é deliciosa. Dá pra passar o dia inteiro lá fácil… Tem umas espreguiçadeiras no meio, uns sofás em volta que o povo até tirava um cochilo. É bem gostoso mesmo.

2. O quarto tem um tamanho bom. A cama é gostosa, confortável. O chuveiro era uma delícia… Mas é um pouco abafado, mesmo com uma das janelas livres para ser aberta. Eu não quis ligar o ar condicionado para evitar uma possível rinite.
3. A limpeza do quarto deixou um pouco a desejar. Senti falta do serviço passar um pano no chão e limpar os espelhos. Com criança, tudo fica sujo em um minuto.
4. O atendimento do restaurante era instável. Muitos funcionários eram novos e não tinham treinamento algum. Faltaram copos algumas vezes no café da manhã, a reposição dos alimentos não era muito boa, os pratos demoravam cerca de 15 minutos pra chegar, nem sempre eles entendiam o cardápio… Tinha que ter um pouco de paciência.
5. No check-out, tinha umas coisas lançadas duplicadas na conta e outras que não eram do meu quarto. E o recepcionista só me falou o valor total, não me deu a conta discriminada. Eu que tive que pedir e ver que tinha coisa errada. Chato isso…

novotel-morumbi8

Pegamos uma lua linda lá à noite. O hotel é bem legal pra casaiszinhos também…

O que eu aprendi:
1. Leve água de casa. Geralmente aquelas garrafas de 510ml cabem no frigobar. Eu levei coca zero e suco de caixinha, mas esqueci da água.
2. Eu levei shampoo, condicionador e sabonete, mas geralmente nesses hotéis têm miniaturas que quebram um galho. Assim você carrega menos peso. Nas pousadas que eu fui até hoje, não tinham, precisa levar.
3. Levei também algumas guloseimas pra matar aquela fominha da noite e não atacar o frigobar nem pedir nada no hotel. Fora que isso também pode ajudar a fazer um cineminha com o filhote que não para de pedir pra ir pra piscina até a meia noite (hahaha).
4. Nesses hoteis também não precisa levar toalha. \o/
5. Pra economizar, dá pra pedir comida no quarto.

novotel-morumbi9

Na falta da piscina, vidrado no video game

Saldo final:
Foi bom. João se divertiu e eu também. Gastamos cerca de 700 reais com 2 diárias + alimentação e extras. É uma boa alternativa pra quem não quer pegar trânsito e tirar uns dias de sossego. Mas o atendimento podia ser melhor, né?!

novotel-morumbi1

Pode vir mais feriados pra eu usar, pode…

Passeio – Wet’n Wild

Opa, tem alguém vivo aí???? Heheheheh….

João prontinho para se jogar(?) nas piscinas do Wet'n Wild

João prontinho para se jogar(?) nas piscinas do Wet’n Wild

Há um tempão, resolvi levar o João ao Wet’n Wild, um parque aquático aqui em São Paulo. Ele tava tipo enlouquecido por qualquer coisa de água, mar, barco, etc e achei que fosse uma boa opção. Foi médio. Vamos às minhas dicas…

>> Em que dia ir? Fomos em fevereiro, agora no verão, e tava suuuuuper cheio. Já fui lá várias vezes e sugiro: pegue um dia de semana e vá! Mesmo que seja durante as férias, o parque fica uma delícia. Menos filas, menos aglomeração, mais espaço.

>> Ingresso: tente sempre comprá-los na sua empresa ou pela internet. Além de sair infinitamente mais barato, você não pega fila na hora em que chegar. Juro, tinha uma puta fila pra comprar ingresso. Inacreditável!

>> Horário: na boa, se o seu filho é pequeno como o meu (perto de 2 anos), eu acho que não vale a pena chegar lá logo que abre o parque. 1) Todo mundo chega nesse horário e tudo fica cheio: fila para alugar armário, banheiro, estacionamento… 2) É bem provável que o seu pequeno não aguente ficar no parque das 10hs às 18hs. Então, pra quê enfrentar filas? Chegar lá por volta do meio dia é uma boa para escapar de alguns congestionamentos…

>> Comidinhas: dá pra levar umas bolachinhas de casa pra enganar o estômago da criançada e fazer uma refeição só lá. Tem gente que leva a farofa completa, mas eu dispenso, heheh… Aí, em três adultos e uma criança, a gente gastou 60 reais de comida.

>> Estacionamento: se você for de carro, é obrigada a pagar 25 reais de estacionamento porque, pelo que eu vi, não tem onde deixar o carro além do estacionamento deles. No site tem umas informações de ônibus pra ir pra lá com os preços.

>> Atrações: tem de tudo, pra todas as idades mesmo. Joãozinho mooorrreeeuuuu de medo de tudo (para desgosto da mãe). Ele ama tomar banho de chuveiro, mas não suportava que caísse uma gotinha de água de cima de qualquer coisa em cima dele. Vai entender… Na correnteza, ele ficou no colo o tempo todo e a gente não podia abaixar pra molhar a barriguinha dele. Nas piscinas rasinhas, ele só quis ficar sentadinho com o bumbum pra fora da água. Entrar, nem pensar! Poxa, chato… Mas se o seu pequeno ou pequena não tem problemas com piscina, é uma boa, heheheh… (você pode descobrir esses medos ao chegar lá, como eu! :s)

Beijos, @fabianafaria